Quando a chuva cair
e teu corpo molhar
e te der vontade de correr
sem a chance de parar,
Te lembras que cada gota desta chuva
representa as lágrimas que derramo por ti
todos os dias do meu prantear.

Quando a brisa suave soprar
e tua face acariciar
e em teu coração acender a lembrança
daquela velha esperança de um dia me encontrar

Estarei sempre por perto
e como em meio a um deserto
estará meu coração
fervendo de paixão
quer na chuva,quer na brisa
segure sempre em minhas mãos!

0 UMA MENSAGEM


0 Suporte para pano de prato



0 Reaproveitando cd


0 Cd




0 No Infinito




No infinito
Sinto-me caído
como num abismo sem fim
Sinto-me morrendo
suponho que estou perecendo.

Parece que estou dormindo
porém estou acordado
Penso e espero
Não é isso que eu quero
o final que procuro
não é viver no escuro.

Quero Luz e Paz
tranquilidade e amor
Quero poder veraz
pra sentir teu calor

Você me dá segurança
me enche de esperança
me deixa como criança
e em arde a confiança,

Para concluir
pois preciso prosseguir
não mais estou no abismo
nem também no escuro
porque me conduziste a um lugar seguro.


0 O homem Solitário



O silêncio da noite
o vazio da madrugada,
me inspiram a escrever
sobre um homem na calçada.

Quem será este indivíduo
que sozinho vive a pensar
e eu também não duvido
que ele esta a alguém esperar.

Todos dormem
exeto aquele homem
que ao menos tosqueneja
homem tal que ninguém
quer saber da sua peleja.

Nesta calçada passam os gatos
e também os embriagados
que cambaleiam pelas ruas
mas não caem nos valados.

Já vai amanhecer
e o Sol vem raiando
Então aquele homem
não consegue ver
quem lhe estava esperando.

Ele se levanta devagar
e começa a andar
com destino ao destino
pois o amanhã dependerá!

0 Veja que interessante,parece que ta tudo rodando!




0 Eu revelei



Eu revelei meu coração
talvez nem saibas
talves nem notes
o sentimento que brota em meu ser;
É algo mais forte que eu,
Que chega de súbito e rasga o meu peito,
trazendo à tona,uma felicidade sem fim.
Que magno efeito me causou
esta força tão esperada e anelada;
Envolveu-me de gozo,me trouxe renovo,
Tirou-me da solidão e levantou-me
quando estava incidida ao chão.

0 Você pode me explicar?

Você pode me explicar
esse meu suspirar
e que vidrada estou
em teu meigo olhar?
Você pode me explicar
o porque da ave voar,
ou numa manhã de verão
o sabiá cantar de emoção?
Você pode me explicar
o sol que nasce a brilhar
e seu calor a nos esquentar?
Você pode explicar
o palpitar do meu coração
que quando está ao teu lado
quase explode de paixão?



0 Noite





Noite fria e sombria
e eu nessa praça vazia
Lua brilhante
Sinto-me um viajante
Vendo este céu deslumbrante.

No silêncio da madrugada
Vejo um gato na calçada
um companheiro de jornada?

Quase não encontramos
Alguém que nos dê a mão
Bate forte o coração!
Oh!Solidão!
que vai na amplidão
de meu interior
e alivia minha dor!


0 Livre?



Fico a olhar diante deste imenso mar
Cheio de mistérios atrativos
No observar estático e abrangente
noto que no firmamento as aves voam
como sendo um símbolo de alvédrio.
   -Então penso:-Sou livre?

0 Ei,acorda!

Ei,acorda!
o que é isso?
porque isso?
Quem entende um coração?
Não sei,não!
Mas...
Tem algo novo que paira no ar,
Não tem como explicar
vou tentar descrever
vou te dizer...
-É um sentimento avassalador
chega a causar dor,
e inquietação
o que farei meu coração?
Quem me responderá?
Quem me livrará?
Dessa anciedade sem par?
Preciso cessar este ardor
Ou aumentará este calor
que me parece que é amor
Ei,que amor é este?
que não pára de crescer em meu ser?
Só quero saber se poderás me responder,ou ficarei assim
com este amor explodindo em mim,estarei esperando um fim:
-Não demores, não consigo contê-lo,quero compartilhá-lo
de preferência contigo!
Queres?
Responda-me:
Ignore-me ou beije-me!
Página Anterior Próxima Página Home
 

Copyright © 2012 Petit Poá! Elaborado por Marta Allegretti
Usando Scripts de Mundo Blogger